jump to navigation

Milton Santos e as três fábulas sobre globalização agosto 26, 2007

Posted by Ezequiel Vieira in economia, Globalidade, política.
trackback

Eis o trailer do documentário que estreou na semana passada nos cinemas do Rio, São Paulo e Brasília – “Encontro com Milton Santos ou o Mundo Global Visto do Lado de Cá”.

De direção do cineasta Silvio Tendler o longa leva às telas a biografia e pensamento do geógrafo mineiro. A última entrevista que ele deu foi à revista Caros Amigos.

Parece que o livro fundamental de Milton, até comprei pro meu tcc, é “Por uma outra globalização”, publicado em 2000, um ano antes de sua morte. O comentário que o G1 publica sobre o documentário é que

A concepção que o pensador tem sobre o processo de globalização é o que mais interessa no filme, que ganhou o prêmio do público em Brasília. Para ele, apesar de o fenômeno ser inevitável, é possível mudar a forma como se processa, deixando de beneficiar apenas os países mais ricos em detrimento dos mais pobres. Esse processo, segundo Santos, vem ocorrendo em diversos níveis desde os Grandes Descobrimentos, no séculos 15 e 16.

Em “Por uma outra globalização” Santos argumenta que a globalização, potencializada pelas novas tecnologias, se contrói em torno de três fábulas que logo associo à internet – desterritorialização, compressão do espaço-tempo e adeia global.

Santos diz que tudo isso funciona muito bem sim, mas só para aqueles que já são incluídos, os pontinhos vermelhos do mapa, [acesse o mapa na postagem: Segregação socioespacial no mapa mundial de acessos à internet] e não como forma de inclusão e exercício de cidadania – que para ele, nunca antes, e muito menos agora, se viu o exercício de tal conceito sendo praticado no Brasil.

Ao contrário do que percebo do pensamento esquerdista, ele entende que a globalização é um processo inevitável. Parece não existir um nacionalismo mítico ou gratuito. Mas Milton ressalva e diz que é uma perversidade o modo como a globalização vem se constituindo.

O mundo, para ele, pode ser diferenciado em três características. O mundo como nos fazem ver, o mundo como ele é e o mundo como pode ser – uma outra globalização.

About these ads

Comentários»

1. Ícaro Maia - outubro 22, 2007

Geógrafo baiano. :)

Pedro Victor - outubro 12, 2013

Sim sim (: orgulho o/ !

2. joana - abril 16, 2008

esse sim era um pensador!!!!! e ainda por cima brasileiro!!!!!
tem excelentes comentários!!!!!

3. leandro da silva ramalho - novembro 4, 2009

esse dai sim pode dizer que foi um dos principais pensadores da sua epoca

4. Adriele Santana dos Santos - maio 26, 2010

Geógrafo brasileiro e baiano. Um exemplo para a sociedade cega que vivemos.

5. Amanda Sodré - março 28, 2012

‘pensamento do geógrafo mineiro”
O idiota que escreveu isso só pode tá de brincadeira, não é possível. MILTON SANTOS É BAIANO!

6. Francisco De Assis Do O Luz - julho 4, 2012

Genial, Milton Santos, sem dúvidas, foi a mente criadora do Brasil. ele, em 2000 publicara esta obra que mais tarde foi consolidada, ou melhor, quem não se lembra da utilização das redes socais na Primavera Árabe em 2010, era o homem usando mecanismos tecnológicos “por uma outra globalização”.
Francisco De Assis Do O Luz.

Francisco De Assis Do O Luz - julho 4, 2012

Errata: onde se ler Genial, Milton Santos, sem dúvidas, foi a mente criadora do Brasil. ele, em 2000 publicara esta obra que mais tarde foi consolidada, ou melhor, quem não se lembra da utilização das redes socais na Primavera Árabe em 2010, era o homem usando mecanismos tecnológicos “por uma outra globalização”. leia-se:
Genial. Milton Santos, sem dúvidas, foi a mente criadora do Brasil. ele, em 2000 publicara esta obra que mais tarde foi consolidada, ou melhor, quem não se lembra da utilização das redes socais na Primavera Árabe em 2010? Era o homem usando mecanismos tecnológicos “por uma outra globalização”.
Francisco De Assis Do O Luz.

7. Raydo Mauro Ramos da Silva - janeiro 17, 2014

CREIO MUITO NOS QUE DIZ MILTON SANTOS A SUA OBRA É MUITO ÚTIL PARA MIM,POIS ESTOU CURSANDO PEDAGOGIA,E APRESENTO UM SEMINÁRIO NO DIA 18.01.2014 BASEADO NA SUA OBRA.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: